Comida Árabe

“As Cozinhas Árabes” e sua História

Pouco se para para pensar, mas a cozinha árabe é formada pela cultura gastronômica de vários países como a Tunísia, Arábia Saudita, Sudão, Somália, Síria, Saara Ocidental, Kuwait, Jordânia, Israel, Iraque, Iêmen, Emirados Árabes, Egito, Argélia, Arábia Saudita, Catar, Palestina, Marrocos, Líbano, Líbia, dentre outros. A culinária e hábitos se fundem em pontos em comuns e diferenças, mas englobam uma peculiar característica gastronômica dado fatores exógenos, como o clima, costume, tradição, religião, história de formação.

Sabemos que o Oriente Médio é considerado o berço da civilização, e dali originou-se também a culinária. De acordo com pesquisadores e historiadores, a origem da gastronomia árabe veio juntamente aos povos que residiram na região chamada Mesopotâmia, cultivando grãos no crescente fértil, terra que hoje localiza-se no país de Israel, entre os rios Tigre e Eufrates.

Nesta região, já foram encontrados muitos documentos que descreviam processos de alimentos e caracterizavam a abundância que ali existiam. Domesticavam animais bovinos e com o leite fabricavam queijos e derivados, desenvolveram sistemas de irrigação que foi possível cultivar frutas, legumes e cereais, além da prática da pesca. E a partir de documentos encontrados na região é possível considerar esta culinária como a mais antiga da cozinha do mundo, já que constavam a utilização de utensílios diferenciados e preparações diversas com uso de cozimentos a base de gordura, de água, em brasas, etc.

Em sua cozinha estão presentes insumos como carne vermelha, carneiro, cervo, cabra, gazela, peixes, aves que em sua grande maioria se apresentam em preparações grelhadas. A carne de carneiro, característico da Arábia Saudita é clara herança de povos nômades que ali desenvolviam o pastoreio. Quanto aos legumes e cereais, muito presente na civilização mesopotâmica, eram produzidos sopas, bolos, queijos, consumo in natura de frutas secas ou cristalizadas, além da diversidade de Cerveja ( que ali se originou também! ) e variedades de vinho.

Além das característica diferenciadas, o ato de se sentar a mesa para desfrutar de uma boa refeição é considerado pela cultura do oriente médio um momento de maior confraternização, hospitalidade entre os familiares e amigos, além de demonstrar o afeto do anfitrião para com seus convidados. A comida, o banquete é homenagem, generosidade e demonstração de afeto.


Além destes fatores, a cozinha Árabe é fortemente vinculada a variedade de especiarias, tornando-a conhecida como uma cozinha aromática, e além de instigar o olfato, fascina aos olhos de quem vê. São cores, sabores e fartura com ervas frescas, hortelã, coentro, canela, açafrão, noz moscada, molhos de pimenta. Característica trazida principalmente pelo forte intercomércio que ocorreu no mediterrâneo, inserindo ali uma vasta variedade de temperos e especiarias.

  • Peixe – Por ser um insumo mais sensível ao calor, não possui muita importância na culinária, já que não suporta o calor característico do deserto. Mas tem importância em algumas regiões banhadas por rios e mares do Oriente médio.
  • Grãos – É um dos ingredientes destaques desta culinária, muitos pratos são preparados a base deste como o Falafel ou mesmo o Homus.
  • Pão – Item base em toda a cozinha arábica, ainda mais por servir como talher nas refeições, aos quais são servidas e degustadas juntamente com o pão. Além disso o trigo é um cereal com altíssima importância de uso no cuscuz e no trigo para quibe.
  • Carne de Porco – Esta proteína é considerada como ‘ carne impura ‘ para o islamismo, e assim a carne de porco não se pronuncia nesta culinária.
  • Bebidas Alcoólicas – Apesar da cerveja ser originária da região e Israel ser o país com preparação tradicional e milenar desta, a maioria dos países que compõe esta cozinha não preparam seus alimentos com bebidas. Além da cerveja é válido ressaltar a importância de produção do vinho na região do Líbano e Síria.
  • Doces – Os doces são elaborados, e em grande parte são utilizados frutas secas, frescas, mel, amêndoas, nozes e aromatizantes como essências de rosas, laranjas.

Assim a típica comida árabe deu-se com a influência de vários países, desde o Marrocos até o Egito, estendendo-se nas demais regiões, com alimentos essenciais no seu primórdio como trigo, carne, cevada, arroz, entre outros. A Turquia, Índia e Paquistão trouxeram elementos importantes na comida árabe, visando estabelecer-se como cultura islâmica e iniciando todo o processo de arabização. Culinária de amplo conhecimento e apreciação por toda parte do mundo, a comida árabe torna-se especial em restaurantes, lanchonetes e bufês, em várias ocasiões; assim são as verdadeiras especiarias do Oriente que seduziram o outro lado de forma rápida e tradicional.

A comida árabe se resume sempre em pratos com muito valor nutritivo e saudável, e ao mesmo tempo oferece aos consumidores dela, um valor de simplicidade, qualidade, pretendendo alcançar um sabor diferenciado com a utilização de ervas como o alecrim, hortelã, e outros temperos importantes nessa culinária. Outro fator que influencia muito na comida árabe é toda a preparação dos alimentos, principalmente nas lavouras e plantações de uvas, e outros típicos da gastronomia, a mesma responsável por total degustação e sabor em apreciar de fato os pratos com ligeira intensidade.

Culinária Árabe no Brasil

Os pratos e costumes da culinária árabe sempre invadiram o espaço dos restaurantes brasileiros, especializados nesse setor com os variados tipos de comidas. Os originais restaurantes árabes instalados no Brasil têm como função essencial servir com os mesmos costumes e tradições do Oriente, a boa educação, a decoração bem feita dos pratos e muitas outras qualidades árabes.Atualmente o Brasil conhece as especiarias árabes devido aos grandes fast-foods metropolitanos, mas essa tradição está além de simples esfihas ou quibes, são realmente mais de 4 séculos de história e inclusão dessa cultura; possibilitando assim uma enorme e abrangente disseminação da culinária árabe pelo Brasil. Restaurantes famosos possibilitam ao cliente estar totalmente em casa, degustando dos mais pedidos e típicos pratos árabes, se dedicado a excelência e perfeição na também preparação dos alimentos, serviços, músicas das regiões do Oriente Arábico, inserindo sempre bom gosto e conforto nas mesas e decoração do espaço.

Os Pratos Árabes Mais Pedidos

Entre uma vasta e rica gastronomia árabe, alguns pratos destacam-se pela tradição e presença em muitos lugares do mundo, exemplos desses prediletos árabes são: a kafta, quibes, esfihas e as coalhas a base de leite e frutas. Os pratos mais requisitados acompanham sempre uma variedade de alimentos ricos em fibras e vitaminas, como é o caso das lentilhas, ervilhas, do trigo, da cevada, esses utilizados na composição de pães, massas, bebidas especificas e sopas bem grossas a base de legumes e feijão. Nomes de altíssimo valor nutricional e apetitosos como o arroz com lentilha a moda árabe e o creme de grão-de-bico são pratos servidos no almoço e jantar nos países árabes, sendo os mais consumidos em todo mundo também.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Comida

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • gostei

    matheus souza 18 de Abril de 2011 22:39
  • EU GOSTARIA DE PRATOS COM SEUS NOMES E N FOTOS DE PESSOAS Q EU N CONHEÇO

    ANONIMO 2 de Abril de 2014 23:08

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *