Receita de Panqueca Doce de Banana

Cozinhar é uma das atividades mais queridas pelas pessoas, já que, além de ter o prazer de saborear uma comida própria, ou seja, feita pelas próprias mãos, todo o processo que envolve a tradição de cozinhar ajuda a enriquecer o intelecto, e, de quebra, ainda auxilia em preparação de receitas futuras.

O Brasil é um exemplo de país onde a cultura gastronômica é bastante aplaudida, e que, por ser um país com dimensões continentais e com diferentes tipos de ocupação, apresenta uma gastronomia bastante marcante em cada região que possui. Por exemplo, no Nordeste, faz sucesso pratos utilizando frutos do mar, como o Vatapá; já no sudeste, pratos utilizando as carnes bovina e suína são mais recorrentes. No entanto, os pratos do Brasil estão sempre disponíveis em várias regiões, principalmente nas grandes cidades. Geralmente, os proprietários de tais estabelecimentos de comida são oriundos das regiões onde essas comidas são feitas, e, animados com a possiblidade de abrir um local onde a comida original da sua terra é colocada em evidência, e a chance de lucrar com isso anima muita gente.

Um dos pratos que não são naturais do Brasil, mas que fazem sucesso por aqui é a panqueca, que, em países como os EUA, são consumidos no café da manhã. Aqui no Brasil, ela é costumeiramente consumida no almoço ou em lanche da noite, sendo que a panqueca salgada é a mais conhecida.

Só que, no nosso artigo de hoje, iremos apresentar você a uma receita mais adocicada: panqueca doce de banana. Além de colocarmos essa receita para você aprimorar os seus dons culinários, iremos colocar informações bastante interessantes sobre o surgimento desse prato no mundo. Vamos lá?

A Panqueca

A panqueca nada mais é do que um prato bastante consumido no mundo  como um todo, mas bastante conhecido nos EUA. Quem nunca assistiu um filme ou série estadunidense onde as pessoas, ao acordar, comem panquecas cobertas com mel ou outro tipo de molho doce?

A panqueca é uma massa que é levemente frita em um fio de óleo dentro de uma frigideira, sendo que a sua massa é, basicamente, composta de ovos, farinha de trigo e leite. Como a adição de açúcar é opcional, dá para entender que a massa, por si só, não tem gosto, sendo necessário um acompanhamento para que ela apresente sabor, salgado ou doce.

Como explanado anteriormente, a panqueca é consumida de maneira diferente nos países. Enquanto nos EUA a massa de panqueca é acrescida de algum molho ou outro acompanhamento doce para atribuir sabor, sendo o mel e a calda de caramelo os mais utilizados, em países da América do Sul, como o Brasil, a panqueca é consumida com recheios salgados, e, nesses recheios, os de carne moída, frango com requeijão e de presunto e queijo são os sabores mais escolhidos. As panquecas doces existem, mas não são tão famosas quanto as salgadas.

Outra característica que também já foi citada é o fato de que as panquecas nos Estados Unidos são consumidas na parte da manhã, como parte da refeição matinal de lá. Não se pode esquecer que, para os Estadunidenses, a principal refeição é o jantar e, por causa disso, busca-se comer alimentos que “sustentem” o organismo por um dia inteiro. Como a cultura do almoço não é muito conhecida por lá, costuma-se comer, nesse horário, algum lanche de fast food ou outra coisa rápida.

Por conta do estilo diferenciado das panquecas estadunidenses, que são acrescidas de misturas doces como mel e caramelo, elas possuem um nome próprio: “american panckakes”.  As massas, também, costumam ser maiores do que as das panquecas que consumimos no Brasil. Nos EUA, a massa tem um diâmetro e composição maior, já que, como não tem recheio, a massa é o “principal” da panqueca, já que ela contém os recursos necessários para sustentar o organismo durante o dia.

A história da panqueca é muito antiga: Acredita-se que ela tenha surgido há mais de 9 mil anos, no território onde hoje se localiza a França. Histórias dão conta que a iguaria se originou quando uma mulher, acidentalmente, derrubou um pouco do mingau que tinha preparado em cima de uma chapa de ferro quente. Nisso, ela percebeu que a massa era cozida rapidamente e, depois de pronta, apresentava um sabor que agradava e muito o paladar.

Depois disso, a receita passou por adaptações e começou a ser apreciada em vários lugares da Europa.  Por causa do seu sucesso, diversos festivais de culinária pipocaram entre os países e, no século XX, a receita passou a ser feita em praticamente todo o mundo.

Panqueca Doce de Banana

Para fazer a panqueca doce de banana, você vai precisar de três ovos, uma xícara de chá de leite, uma xícara de chá de farinha de trigo, duas colheres de café de manteiga derretida, uma colher de café de fermento em pó, manteiga extra para poder untar a frigideira onde a massa será cozida e sal a gosto. Esses são ingredientes para a massa da panqueca.

No caso do recheio, são necessários 50g de manteiga, três bananas do tipo nanica, que podem estar cortadas em cubos ou rodelas, um cálice de vinho branco- ou, também, conhaque-, três colheres de sopa de açúcar. (se você quiser, pode adicionar queijo (200 gramas em cubos) e/ ou caneca em pó).

Começando pela massa, pegue todos os ingredientes da massa, bata-os e, depois, deixe a mistura descansar por, no máximo, quinze minutos. Depois disso, coloque pequenas porções de massa na frigideira untada, no fogo. Quando a face que está no fundo da panela já estiver dourada, vire para que a outra fique do mesmo jeito.

Para fazer o recheio, depois da confecção das massas, coloque o açúcar, as bananas já cortadas e a manteiga. Em fogo baixo, deixe que as bananas dourem um pouco, até que o açúcar se dissolva. Logo em seguida, adicione o cálice de vinho e, se quiser, a canela em pó. Deixe a mistura no fogo por mais cinco minutos ou até que as bananas aparentem estar cozidas.

Se adicionar o queijo, espalhe-o por cima das massas das panquecas, colocando sobre ele o recheio, e polvilhando com canela em pó, se preferir. Deve servir ainda quente. Bom apetite.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Doces

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *