Como Fazer Feijoada Tradicional

A História da Feijoada

Muitas pessoas acreditam que a feijoada é um prato tipicamente brasileiro, que foi criada nas senzalas pelos escravos, reza a lenda que para não passar fome eles juntavam restos de carnes, partes do porco que os nobres não comiam como a orelha, o toucinho, o pé, e outras partes. No entanto, alguns pesquisadores e também historiadores estão esclarecendo essa parte da nossa historia culinária, eles dizem que a feijoada era uma comida dos ricos na época do Império. O que os escravos comiam na realidade, eram frutas, legumes, e feijão com farinha.

Feijoada Especial

Feijoada Especial

O feijão é matéria prima da nossa feijoada, mas ele já era conhecido pelos portugueses muito antes do Brasil ser descoberto, o feijão era usado na culinária européia, mas temos registros históricos que relatam sobre a feijoada brasileira desde 1830 no Diário de Pernambuco, no Jornal do Commercio do Rio de Janeiro e também encontramos outro registro histórico, falando da feijoada brasileira e que “a Casa Imperial” comprou em Petrópolis carne verde (fresca), carnes de porco, lingüiça, rins, tripas, coração, e outras carnes, os ingredientes de uma feijoada.

De Onde Vem A Feijoada

Muitas pesquisas nos dizem que os romanos costumavam cozinhar carne com legumes e cereais entre eles o feijão branco. Essa seria a origem de pratos como o cassoulet francês – um ensopado de feijão branco com linguiça de porco e carne de pato. Na região das Astúrias, no norte da Espanha, também há uma comida desse tipo: a famosa fabada, que é uma mistura de feijão branco com carnes de porco. Um dos pratos mais tradicionais do Oriente Médio é o fassulha, um ensopado de feijão branco com carne de carneiro.

Na verdade, todos os países europeus de origem latina têm pratos similares à feijoada, e Portugal, como um país latino que é, tem mais de um tipo de feijoada. Por exemplo, Cabo Verde (ex-colônia portuguesa)  tem um prato que se chama catchupa, cujas semelhanças com uma feijoada são mais que evidentes.

A feijoada brasileira tem origem România, e foi trazida para o Brasil pelos portugueses, e aqui adaptada ao feijão preto, pois em Portugal não existia feijão preto.

Chamar orelha de porco, pés e outras partes de restos de carne não é verdade, procure receitas da culinária portuguesa e você encontrará vários pratos com essas carnes e que são considerados verdadeiro manjar das terras portuguesas, por exemplo feijão branco com cabeça de porco, tripa a moda do porto, dobradinha com feijão branco, entre muitos outros pratos.

Hmm

Hmm

Em meados do século XVI, foi introduzido outras variedades de feijão no Brasil Colônia, algumas africanas, mas também o feijão consumido em Portugal, conhecido como feijão-fradinho (de cor creme, hoje muito popular no Brasil, utilizado em saladas e como massa para outros pratos, a exemplo do acarajé).

O feijão preto é a base da nossa feijoada, ele é de origem sul americana, mas a nossa feijoada  em cada região os ingredientes são diferenciados, e também são variados os dias que a população brasileira aprecia uma bela feijoada, em São Paulo ela é servida às quartas- feiras e também no sábado, no Rio de Janeiro é servida às sextas -feiras

Hoje em dia não há apenas uma receita de feijoada. Pelo contrário, parece ser ainda um prato em construção, como afirmou um folclorista no final dos anos 60. Há variações aqui e acolá, adaptações aos climas e produções locais. Sim, a feijoada não é um prato simples de ser feito, porque ela não é apenas um prato, ela poder ser considerada a refeição completa.

Que tal aprendermos uma receita tradicional de feijoada? Assim podemos usá-la para comemorar um aniversario, em uma confraternização ou até como festa de casamento.

Receita de Feijoada Completa tradicional

Rendimento: 12 porções

Ingredientes Que Iremos Precisar:

  • 400 g de carne seca
  • 400 g de costela de porco defumada
  • 1 pé de porco salgado
  • 2 rabinhos de porco salgado
  • 200 g de orelha de porco salgada
  • 300 g de lombo de porco salgado
  • 2 paios (lingüiça portuguesa)
  • 250 g de lingüiça de porco grossa
  • 200 g de língua de boi defumada
  • 100 g de bacon
  • 1 kg e 1/2 de feijão preto de boa qualidade
  • 6 folhas de louro
  • 400 g de cebola bem picadinha
  • 200 g de alho picado
  • 1 xícara de óleo
  • 12 laranjas
  • 12 doses de aguardente (para o caldo)

Couve À Mineira (Para 4 Pessoas):

  • 2 molhos de couve
  • 10 dentes de alho
  • 150 g de toucinho defumado picado em cubinhos
  • 1 colher de sopa de óleo
  • Sal

Farofa de Ovo (Para 4 Pessoas):

  • 3 xícaras de farinha de mandioca tostadinha
  • 3 ovos
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 cebola pequena
  • 1 colher de sopa bem cheia de salsa crespa picadinha
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo

Começaremos limpando as carnes, afinal feijoada muito salgada ou gordurosa não está em nossos planos, então escalde as carnes, retirando o excesso de sal, de gordura e os nervos. Caso tenha tempo, deixe de molho por 24 horas, trocando a água de 3 a 4 vezes durante este período. Se utilizar o molho, lembre-se que ainda deve ferver as carnes para a retirada de gordura, nervos e excesso de sal.

Agora deixe o feijão de molho, por pelo menos 24 horas, assim ele cozinhará mais fácil. Leve o feijão para o fogo, junto com as folhas de louro e as duas laranjas, com casca, cortadas na metade. Quando levantar fervura, comece a acrescentar as carnes, neste passo, você deverá seguir uma ordem: a primeira a ir para a panela é a carne seca, em seguida o pé e depois a orelha.

30 minutos após o inicio do cozimento das carnes, coloque a língua, o rabo e a costela. Passado mais 30 minutos coloque o lombo, a lingüiça, o paio e o bacon, tendo o cuidado para tirar e jogar fora, durante todo o cozimento, a gordura que for subindo à superfície, vá colocando água quente sempre que achar necessário, tendo o cuidado de manter as carnes sempre cobertas pelo caldo. Quando o feijão estiver cozido (macio), retiras as laranjas.
Doure bem a cebola e o alho em uma xícara de óleo previamente aquecido em uma frigideira e coloque na panela do cozimento, depois de 2 horas de cozimento comece a testar o grau de cozimento da carne com o garfo, pois nem todas chegam ao grau de maciez ao mesmo tempo, retirando e reservando as que já estiverem no ponto.
Prove o sal e lembre-se de tirar qualquer excesso de gordura, para deixar o caldo mais grosso, retire duas conchas cheias de grãos e amasse com o garfo até obter uma pasta, agora misture com a feijoada e abaixe o fogo. Quando engrossar, retire do fogo e reserve, só torne a esquentar na hora em que for servir.

Vamos Preparar a Couve

Limpe a couve, retirando os talos e a nervura central, agora a corte bem fininha. Coloque dentro de uma tigela de água fria com sal, reserve.
Frite o toucinho no óleo até obter torresmos, retire e escorra em papel absorvente, em seguida doure o alho picadinho em 2 colheres de sopa da fritura dos torresmos. Seque a couve e em seguida misture ao alho, deixando-a refogar, utilize um garfo para que fique soltinha, por fim arrume em uma travessa e salpique com os torresmos.

E Por Fim a Farofa de Ovo

Bata os ovos como se fosse fazer um omelete, misture com 2 colheres de sopa de água fria e tempere com sal e pimenta a gosto. Esquente a manteiga, doure a cebola batidinha e misture com os ovos, batendo com o garfo. Quando os ovos começarem a cozinhar, acrescente a farinha e misture bem. Sirva mais seca ou úmida, fica a seu critério, e por fim acrescente a salsinha.

Está pronto, agora é servir e se deliciar com esta refeição deliciosa.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Comida

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *